Sergio Blog 2.5

Um espaço pessoal de documentação...


Eu sou Sérgio F. Lima, Prof. de Física no Ensino Médio. Este é meu blogue pessoal. Aqui vou documentar sobre tudo que gosto, descubro, vejo ou aprendo. Não é um edublogue nem meu espaço de produções profissionais (embora possa escrever sobre estes temas aqui também).

Quer saber mais? Leia meu Sobre!

meu perfil no FriendicaInstagram Meu Perfil no Google Plus
Perfil Corporativo no TwitterMeu Perfil no LinkedinCurriculum Lattes de Sérgio F. de Lima


30.12.2018

06:27 Permalink Wanderlust

Categorias: Miscelâneas, Cinema, Cultura Nerd

Wanderlust - a série da Netflix

Lista de coisas bacanas da série

  • Diálogos cabeça - tem.
  • Análise/psicologia - tem.
  • Humor - tem.
  • Sexo - tem.
  • Pegada de comédia romântica - tem.
  • Papo sobre relacionamentos de longo período - tem.
  • Papo sobre relacionamentos em geral - tem.
  • Drama - tem.
  • Crises de meia idade - tem
  • Enquadramentos legais - tem.
  • Trilha sonora legal - tem.

Bônus

  • Primeira temporada só tem 6 episódios :-)
  • Inglês britânico.

Então…

Devo confessar que nem tenho muita paciência pra séries… mas somente seis episódios é tentador! Acho que vou acompanhar Wanderlust da Netflix. Assisti dois episódios e tô curtindo muuuito!

A dica eu peguei num top 15 séries de 2018 do portal UOL.

1 Feedback » Link permanente

24.12.2018

08:27 Permalink Boas Festas! Feliz Equinócio de Verão! Feliz Nova Translação!

Categorias: Pessoais, Cultura Nerd

Introdução

Final de ano, sempre sobra um tempinho a mais para aquelas indefectíveis reflexões de final de ano! Então, lá vamos nós!

Solstício

Por que manter o coração sem raiva, a despeito do ano de 2018?

Devo confessar que é difícil, chegar ao final de 2018 sem sentir raiva e asco dos fascistas, dos golpistas, dos batedores de panela hipócritas, dos inocentes úteis, dos imbecis e daqueles que são uma combinação perversa de tudo isso e que nos meteram um imbecil, misógino e racista como presidente, em teoria, pelos próximos 4 anos! A julgar pelo cuzão e boçal que o presidente eleito é, não aposto que ficará até o final do mandato!

Mas se deixarmos esse sentimento de raiva, ódio e mal-querer tomar conta dos nossos corações, eles terão vencido!

E nós, temos que ser resistência! Temos que ser alegria! Temos que ter compaixão! Temos que ter - agora eu posso entender o real sentido do termo - paciência histórica com essas pessoas! Muitos deles nunca vão mudar! São venais! São “do mal". Alguns, a história os mostrará quão equivocados eles estavam.

Então pelos valores que nós defendemos e lutamos: solidariedade, alteridade, empatia pelo outro e pelo diferente, justiça e democracia, não vou me permitir ser intoxicado pela raiva e ódio à aqueles que tem nos feito tanto mal! Essa vitória eles não terão.

Feliz Coisas Boas

Por isso, desejo a quase todos [sim, também sou humano ;-)] um excelente solstício de verão! Boas festas! E que nossa próxima translação, nos faça mais fortes, melhores e mais resistentes!

Ninguém solta a mão de ninguém!

2 feedbacks » Link permanente

7.11.2018

13:47 Permalink Finalista do Prêmio Shell de Educação Científica

Categorias: Pessoais, Educação, Aprendizagem Colaborativa, Fí­sica

… a vida é assim: esquenta e esfria, aperta e daí afrouxa, sossega e depois desinquieta. O que ela quer da gente é coragem. “(Guimarães Rosa)

Então é isso! Eu já estou super-hiper-feliz de estar está entre os 6 finalistas do Prêmio Shell de Educação Científica 2018.

Projeto Fornos Solares 2018

Esta é 5º edição deste prêmio e a primeira vez que participo (tinha um cartaz de divulgação do mesmo na escola que trabalho).

Submeti um projeto que, em 2018, estava realizando pela terceira vez! E, como era de se esperar, a cada nova versão sempre vamos melhorando a forma de desenvolver o projeto.

Agradeço aos alunos que participaram sempre de maneira entusiasmada no projeto. E também aos meus colegas de série (Prof. Jairo Freitas e Prof. Pedro Terra) pelas contribuições para a execução do mesmo.

O resultado final, dos 3 finalistas (com direito, para estes, de uma viagem a Londres), será anunciado apenas na cerimônia de premiação que ocorrerá no Museu do Amanhã, aqui no Rio de Janeiro no dia 22/11/2018 às 18:00H.

[Atualização - 26/11/2108]

Resultado da Premiação

Premiação dos Finalistas Premio Shell Educação Científica 2018
Finalistas que não ficaram entre os 3 primeiros colocados - sem viagem pra Londres :-( - do Prêmio Shell Educação Científica 2018 -

Infelizmente não fiquei entre os 3 primeiros colocados para ganhar a viagem para Londres! Os três projetos finalistas eram muito bons mesmo! Mereceram ficar nas primeiras colocações! Se me serve de consolo, fiquei entre os 6 primeiros em cerca de 300 projetos submetidos!
De qualquer modo foi uma festa bem bonita! As fotos oficiais da cerimônia podem ser vistas aqui.
As fotos tiradas por mim e por meu colega Pedro Terra (90% das fotos), podem ser vistas aqui.

Em breve a organização deve disponibilizar os vídeos de cada um dos projetos finalistas! Assim que o fizerem atualizo esta publicação!

Vídeo com os finalistas… É tão curto que não é possível ter uma ideia dos projetos! Mas é o que temos pra hoje :-)

Finalistas

Finalistas - Foto Oficial do Flickr da Organização
Finalistas Prêmio Shell Educação Científica 2018 -

[/Atualização - 26/11/2108]

Outros

Por questões de espaço, cada finalista só poderá levar, no máximo, 32 convidados! Então não posso convidar os leitores aqui do blogue :-(

Mas vocês podem ficar na torcida por mim :-)

Mais detalhes e fotos do projeto podem ser vistos apontando seu navegador para cá

Enviar feedback » Link permanente

24.09.2018

10:12 Permalink Saudosismos Tecnológicos

Categorias: Tecnologia, Cultura Nerd, Web 2.0

Introdução

Whatsapp

Quando eu era jovem eu detestava narrativas/conversas que começavam com: “No meu tempo…", “antigamente…” , “quando (coloque aqui algo) era feito (coloque aqui como se fazia algo) as coisas eram…” etc… E como a entropia total do sistema não diminui… aqui vou eu começar uma conversa com essas indefectíveis frases :-)

Listas de Discussão versus grupo de Whatsapp

Listas de Discussão
Eu sou do tempo em que muita discussão (qualificada) e também bobagens se travavam em listas de discussão via e-mail … bem resumidamente se definia um tema central e se conversava/debatia-se ideias sobre esse tema (em ~70% dos casos). Os outros 30% de conversas fora do tópico (offtopic) eram filtrados pelo moderador ou pelas ferramentas de filtro dos clientes de e-mail. Eu era feliz e não sabia!

Décadas depois, estamos todos nós em alguns (vários!) grupos de whatsapp. Alguns, são grupos do trabalho (ou foram criados para serem grupos para assuntos de trabalho)…. outros não. Minha comparação aqui é mais focada em grupos de assuntos de trabalho (embora as ideias continuem válidas para qualquer grupo).

Uma coisa que os grupos do whatsapp perdem de lavada para as listas de e-mail é a ausência de filtros! Numa lista de e-mail, quando alguém (educado e que seguia a netiqueta) queria discutir (ou enviar uma mensagem de saudação) assuntos fora do tópico do grupo, colocava esse termo(fora de tópico ou off topic) no campo assunto e o filtro do cliente de e-mail(programa para leitura e envio de e-mail) separava essas mensagens em outra pasta. Assim você que aprecia ler 40 mensagem de “bom dia", “feliz aniversário", “seja bem vindo", “vamos salvar o mundo", etc… poderia fazê-lo sem chatear quem não tem tempo, paciência, saco para estas mensagens [sim, eu sou ranzinza :-)]. Todos eram felizes.

Isto não existe nos grupos de whatsapp! Nem os filtros, nem pessoas com bom senso ou netiqueta!

É impressionante a falta de “semancol” das pessoas que usam grupos! Muitas vezes, os grupos de whatsapp se tornam inviáveis como ferramentas de trabalho ou produtividade.

Eu estimo que, em grupos de trabalho, somente 10% das mensagem agregam valor ao que se pretendia com o grupo! Em grupos que não são de trabalho, mas de temas específicos (um hobby, um assunto de nicho, um grupo de amigos da faculdade), 60% das mensagens podem ser ignoradas! Sem contar os memes que você recebe várias vezes em grupos diferentes (e as vezes no mesmo grupo).

O whatsapp é uma ferramenta com muitas limitações no gerenciamento de informações! Mal e porcamente tem uma ferramenta de pesquisa! Não tem filtro e, de um modo geral, os usuários do mesmo tornam o seu uso improdutivo!

Fechando a conversa

Se todos os usuários criassem o hábito de colocarem uma #hashtag no ínicio das mensagens (#bobagem, #meme, #importante, #valelercomcalma, etc…) todos os problemas seriam resolvidos! Todo mundo seria feliz consumindo apenas a sua necessidade de informação!

Isso vai acontecer? Num mundo em que as pessoas não usam a lixeira, não usam “com licença", não usam a seta/sinaleira ao mudar de faixa, não tenho nenhuma esperança de usar o whatsapp como ferramenta de produtividade!

E não, não estou resmungando! Só estou constatando e aprendendo a conviver na era da irrelevância e do efêmero! :-)

Enviar feedback » Link permanente

3.09.2018

09:33 Permalink RIP Museu Nacional

Categorias: Pessoais, Polí­tica

Há um provérbio (que esqueci a nacionalidade) que diz que quando uma pessoa morre é como se uma biblioteca fosse incendiada… A imagem de uma biblioteca sendo incendiada sempre me foi desoladora…

No Brasil dos golpistas, dos batedores de penela medíocres, dos que bateram palmas para o corte de verbas para a cultura, ciência, educação e saúde, por 20 anos, nós vivemos essa desolação e tristeza num nível inimaginável!

Se tem dinheiro para dar aumento para Juízes! Se tem dinheiro para “emendas parlamentares fisiológicas” Mas não se tem dinheiro para se conservar o patrimônio cultural da Ciência e da Cultura no Brasil.

É uma tragédia revoltante e desoladora este incêndio do Museu Naciona! É a cara do golpe júridico-midiático-coxinha-batedores de panelas que assola nosso País! Junto com o Museu Nacional se queima a democracia e o estado de direito… se queima nossa história. Se queima nosso passado e nosso futuro…

Não há palavras que expressem a tristeza, desolação e revolta com mais essa, tragédia anunciada, fruto de um golpe nefasto que assaltou nosso presente e ainda grassa pelo Brasil.

Só nos restam as lembranças, do museu mais carioca do Rio de Janeiro

Maira em frente ao Finado Museu Nacional em 2005

A imagem acima é de 2005! Na época do surgimento da fotografia digital, nós éramos felizes com fotos de baixa resolução (320 x 288 pixels). Esta foto foi tirada com uma PalmPix nos tempos do nascimento computação móvel sensata

Enviar feedback » Link permanente

25.07.2018

08:36 Permalink Sobre nossa superprodução de conteúdos

Categorias: Pessoais, Cotidiano, Tecnologia, Cultura Nerd

Contexto Introdutório

Depois de um café quente da manhã resolvi formatar um velho táblete sansung P5100 para que minha filha o use como dispositivo leitor de pdfs… Para isso precisava fazer uma “curadoria” das fotos e vídeos que estavam no mesmo… e então me veio a vontade de problematizar (verbo mais chique que blogar) sobre esse tema… E de quebra, tiro um pouco da poeira aqui do blogue :-)

Superprodução de conteúdos

Que vivemos num mundo com uma superdosagem de informação/conteúdos, 12 entre 10 pessoas já sabem?! Esse nosso déficit de atenção imperceptível (?) é só um dos sintomas… Essa nossa ansiedade em acompanhar tudo que as pessoas próximas (ou nem tão próximas assim…) publicam em seus mais diversos perfis de mídias sociais, essa “nossa necessidade patológica cultural de publicizar tudo que vivemos", as vezes, sem que percebamos, acaba se tornando parte da própria experiência que estamos publicizando…. Epa… não era sobre isso que eu ia escrever…


Mídias Digitais


Na real, o que me motivou mesmo escrever esse texto foi a seguinte questão: Será que teremos tempo de revisitar tudo que estamos produzindo em termos de registros de nossas experiências? Como assim Sérgio? Eu lembro que uma das coisas que eu sempre fazia quando ia a casa dos meus pais logo depois que casei era ver o “álbum de fotos antigas” em monóculos ou álbuns analógicos… Muitos anos depois, uma prima da minha companheira de viagem, que tinha chegado de Paris, nos fez ver 2000 mil fotos que ela tinha tirado na sua viagem (naquela época já tinha achado uma tortura - sério, não façam isso com ninguém*)… e agora dando uma olhada sobre o que valia a pena ser guardado (de vídeos e fotos) pessoais que estavam no táblete reparei que precisaria de mais tempo do que estava disposto a gastar com esse conteúdo.

Não sei se vocês pegaram o ponto central. Nós registramos tanta coisa, na esperança de revisitarmos os nossos bons momentos, mas na prática, nós teríamos que ter outra vida só para vermos toda a nossa produção. Veja, estou falando só da nossa produção! Se colocarmos na conta a produção de filhos e filhas, de parceiros e parceiras de vida… precisaríamos de mais 30 vidas! Nessa tocada, no futuro precisaremos de editores/curadores da nossa própria produção!

Quem sabe a tecnologia evolua para algo no estilo do filme Matrix: A gente carrega no cérebro toda a nossa produção em segundos e pronto… Cada vez mais eu me convenço que EU sou uma pessoa, desculpem-me o estrangeirismo, slow living… isto é… sorva a vida lenta e intensamente…. foque na experiência, não no registro… e exercite sua memória…



Trinity


* A versão atual dessa tortura é publicar 500 fotos e vídeos nas mídias digitais em tempo real…

Enviar feedback » Link permanente

:: Próximo >>

Arquivos

[Contato] [Entrar] [Administração]


free open source blog